Fase 0 | Comunidade metabiológica

Ilustrações de Ernst Haeckel.

Ilustrações de Ernst Haeckel.

Morada  http://maryanakruk.fbaul-dcnm.pt

 

Morfologia

Corpos pequenos com simetria radial e variedade de cores. Predominância de formas circulares, que podem ser divididas em números múltiplos de 6. Quanto à cor podem conter apenas uma ou uma combinação de várias, dependendo do tipo de reprodução de que resultaram.

 

Alimentação

A comunidade alimenta-se do toque ou da proximidade de objectos/seres, excluindo os membros da sua colónia. Caso não tenha alimento suficiente a colónia torna-se agressiva para com espécies com as quais partilha o espaço. 

 

Reprodução

Sempre que o alimento se torna abundante, ou seja, quando o agrupamento recebe muitos estímulos tácteis, a espécie reproduz-se assexualmente (clones). A reprodução sexuada ocorre anualmente, são necessários 4 dias, após a reprodução, para começar a nascer uma nova colónia.

As cores resultantes de uma reprodução sexuada, correspondem à junção da cor da colónia macho e à da colónia fêmea. Por seu lado, a cor resultante de uma reprodução assexuada é sempre igual à do progenitor.

Mistura de cor – cores secundárias. Fonte: http://prismacores.wordpress.com/2012/11/06/estudo-das-cores/

 

Comunicação

Os membros das colónias comunicam através de toque (entre si ou com outros seres), no entanto podem comunicar sem toque directo – pela proximidade. Estes seres desencadeiam acções sempre que uma espécie comunica com eles, ou seja, reage momentaneamente e mostra uma espécie de caminho que outros seres podem seguir. O objectivo da sua comunicação é sempre dar indicações, guiar o outro, mostrar-lhe um caminho, levá-lo de um ponto para outro.

Touch screen com feedback táctil, da Disney.

 

Relações internas/ externas 

Os membros de uma colónia entre ajudam-se, quando algum membro está fraco ou ferido. A ajuda entre duas colónias apenas pode ocorrer se as duas estiverem em contacto/proximidade.

Geralmente tomam uma atitude agressiva perante outras espécies, exceptuando as que normalmente são encontradas no mesmo meio, não são suas predadoras e podem deslocar-se  para fora do interface. Apenas podem comunicar com outras espécies do interface, a comunicação para o exterior só é possível com a ajuda de espécies que se deslocam (mensageiro) e não representem perigo, ou pelo estímulo directo do indivíduo mais antigo da colónia. Deste modo o que fornecem à outras comunidades são indicações.

 

Sistemas de defesa/ataque

Libertam neurotoxinas que paralisam o adversário ou presa, desde que este se encontre próximo ou toque num membro da espécie. Quando se trata de adversários ou predadores, o membro começa por tentar afastá-los com empurrões, mas se não resultar injecta as neurotoxinas no outro ser.

Grandes exposições a neurotoxinas podem provocar danos na memória, epilepsia ou demência, mas também a morte. Se o ser afectado for pouco maior que o libertador de neurotoxinas, estas ser-lhe-ão fatais. Caso tenha duas vezes o seu tamanho (ou maior), sofrerá os danos acima expostos e só morrera se não se afastar.

Para além dos empurrões e neurotoxinas, para se proteger os indivíduos podem recolher-se para dentro de si mesmos (fechar-se).

 

Ameaças

Seres que não podem ser atingidos pelas neurotoxinas podem representar uma ameaça, uma vez que a espécie é séssil. O perigo poderá vir de espécies com exosqueletos ou outro tipo de protecção cutânea exterior (pele muito grossa) e seres sem sistema nervoso, maiores que os membros da colónia.

 

Distribuição e organização

Estes seres são gregários e podem construir colónias apenas com uma coloração (ou padrão). As diferentes colónias são amigáveis entre si. Estes seres habitam os interfaces, onde podem ou não residir outros. No entanto, eles são muito territoriais com a maioria das espécies, caso elas se encontrem demasiado próximas.

Os interfaces podem ser de franja, barreira ou atol (formações de recifes de coral), ou seja existem diferentes residências.

Departing Lady Elliot Is reef3  reef2

————-      ————-      ————-

Fase 0: Comunidade biológica. <https://maryanakruk.wordpress.com/2014/03/07/fase-0-projecto/&gt;

Coral Science. <http://www.coralscience.org/main/&gt;

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Projecto II com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s